Cultura de Sonhos

Santo Irineu um dos pais da Igreja Primitiva disse em 202dC: “A glória de Deus é um homem completamente vivo”. É o desejo de Deus que sejamos cheios da plenitude Dele e de vida. Conhecendo O intimamente, todo dia aprofundando na realidade de quem Ele é e assim descobrindo quem nós somos.Você é muito especial! Você foi criado a luz, a imagem e semelhança do seu Pai.

Deus nos chamou de luz do mundo e não de planetas, pois estes não produzem luz própria, estrelas produzem luz própria. E é controverso, pois temos acreditado que somos como a Lua que apenas refletimos a luz que é Jesus, mas Jesus disse que nós somos luz. Fomos feitos para brilhar, e brilhamos mais onde há escuridão.

Deus ocultou dentro de você segredos da eternidade, desde a criação Ele colocou dentro de você coisas que seriam reveladas e fluiriam a partir do Espírito de Deus. Isso não te eleva acima de Deus, mas te eleva a Deus. Filho e filha amada que Ele escolheu antes da fundação do mundo para ser santo, irrepreensível (sem culpa), habitar em amor e ser adotado como filho (Efésios 1). E sua identidade revela mais e mais do seu destino, pois não é o que você faz, mas quem você é, que realmente importa. E independente do que você já fez, do que já fizeram a você; você é filho amado, e sua identidade está firmada no coração do Pai. E toda criação está em ardente expectativa para ver você e as pessoas ao seu redor completamente vivos. (Romanos 8.19)

Com isso em mente, nós temos sonhos. Sonhos são extremamente importantes porque eles são realidades que ultrapassa nossa capacidade e habilidade humana. O Reino é maior que o nosso plano real, e uma das formas de experimentarmos o Reino de Deus é através de sonhos e visões.

Considerando o profético como uma ferramenta de expansão do Reino de Deus e sua extensão ao nosso reino natural, nós entendemos que sonhos é uma tangente de revelação do caráter e das intenções do Pai. Sonhos têm diferentes fontes de origem, eles podem vir de nós mesmos, de outros, de Deus ou do inimigo. A interpretação dos sonhos é a forma que contamos com a ajuda do Espírito Santo. Eu acredito que de tantos sonhos que possamos vir a ter, os sonhos de Deus para nós nascem no coração Dele e se tornam nosso sonho ao descobrirmos nossas paixões e andarmos no destino Dele para nós. Sonhos que são de nós mesmos precisam ser entregues ao Pai como oferta e Ele os purifica com fogo e nos devolve ainda melhores, assim como é com ouro refinado. Os sonhos que vêm de outros e/ou do inimigo também devem ser entregues a Deus para que eles não se tornem um fardo sobre nós.

A realidade em que vivemos no mundo é criada com nossas palavras e ações. Se você quer viver um futuro diferente do que as suas presentes circunstâncias revelam, então você precisará pensar diferentemente, falar diferentemente e agir diferentemente. O desafio é que tudo isso envolve mudança e mudança implica andar no desconforto de fazer coisas diferentemente. Assim sonhos são as poderosas sementes plantadas na sua alma, chamando o para buscar um caminho único para a realização do seu propósito.

Sonhos são poderosos. Sonhos e aqueles que os vivem podem mudar culturas, redirecionar nações e mover montanhas. Sonhos carregam esperança e não são amarrados por tempo ou presentes circunstâncias e a vida é um caça ao tesouro descobrindo o ouro dentro de nós mesmos e dos outros. Cada sonho e desejo é uma dica na descoberta desse tesouro!

Quando pensamos em destino, de chamado, de propósito de vida, tendemos a pensar que existe um destino final, uma chegada, e algo definido que Deus fez para nós. Embora seja verdade que Deus é um bom Pai e Ele tem planos, desejos e sonhos para nós, nossa mentalidade e preocupação com o que Ele quer para nós, qual o sonho de Deus para nossas vidas e o que Ele quer que eu faça ou o que Ele quer que eu tenha, nos tira da perspectiva de quando na verdade Ele está dizendo para cada um de nós: “O que você quer fazer?” Essa mesma limitação nos impede de ver como Deus está revelando o destino Dele para nós até mesmo nos nossos pequenos sonhos. Desde o desejo de fazer um esporte diferente, de possuir um carro específico ou aventurar em uma terra estrangeira.

O primeiro passo em todo este processo de sonhar com Deus é entender que nossas divisões não fazem muito sentido para Deus. O pastor Bill Johnson diz assim: “Deus não vê coisas como espirituais e naturais, secular e sagrado… para Deus tudo é natural.” Então se seu sonho não é ser um pastor, isso não significa que você está fora dos sonhos de Deus. Deus deseja sonhos grandes. Eu sempre tive um sonho de elevar outras pessoas, de capacitar pessoas para o destino delas. Quando eu olho no meu sonho de fazer uma universidade dirigida na cultura do Reino, eu rapidamente lembro como é grande esse sonho e eu me assusto, eu penso que não consigo alcançar esse sonho. Eu lembro das minhas limitações e de todos os obstáculos. E isto é uma reação, mas nós como cristãos não podemos reagir, devemos responder. A diferença entre resposta e reação é que a reação é rápida, é a primeira coisa que lhe vem a mente, é um instinto, a resposta leva um processo de pensamento, e envolve decisões. Então mesmo quando meu sonho é muito grande, eu decido agir com aquilo que está ao meu alcance, eu começo a elaborar fases do meu plano e confio em Deus aquilo que não faz parte da minha capacidade natural.

Se o seu sonho não for grande o bastante para te assustar, então não é grande o bastante. Não te custa nada sonhar, mas te custa tudo não sonhar!

Deus fez cada um e todas as pessoas com o potencial de positivamente afetar o mundo. Dons, habilidades, paixões e personalidade combinam unicamente para equipa-lo a impactar o mundo ao seu redor de uma forma que ninguém mais pode. E quando você abraça quem você foi criado para ser, é impossível que as pessoas e o planeta ao seu redor não seja impactado de uma forma significativa. Quando você abraça quem você é e começa a viver a partir de um lugar de propósito, então você pode ter o maior impacto em pessoas ao seu redor e o Reino do Céu é avançado.

Você deseja saber qual seu destino e o que você foi criado para fazer? Sonhos são simples veículos para você conhecer para o quê você foi criado.

Além disso ser uma realidade em aspecto pessoal, o mundo é nossa herança. Isso significa que qualquer problema global é nosso problema, porque o planeta é nosso. Como então resolvemos os problemas do mundo, mas também criamos uma atmosfera na terra que reflete o esplendor do Céu? Precisamos nos tornar quem fomos chamados para ser. Precisamos transformar cultura em escala global. Vivendo dessa forma, viveremos Transformação Global, e veremos os reinos desse mundo se tornar o Reino do nosso Deus (Apocalipse 11.15).

Em Habacuque 2.2 do original nós lemos: “… Escreva a visão e a faça plana. Para que corra quem a ler.” Uma das maiores ferramentas para trazer o seu sonho a realidade é planejar, escrever. No entanto por mais elaborado que seja seu plano, por mais verdadeiro que sejam suas intenções se você verdadeiramente não acreditar no seu sonho, dificilmente seu sonho se tornará realidade. Pois existirão dificuldades, limitações e obstáculos, e dependendo do quanto você acreditar em algo pode ser um desperdício de recursos e você vai desistir em algum momento talvez até mesmo antes mesmo de começar. Por isso verifique no seu coração se isso é algo que você realmente acredita.

Se você realmente acredita em algo, verdadeiramente, então é impossível que isso não seja uma evidência em sua vida. Provérbios 23.7 diz que a forma que pensamos no coração, dessa forma nós somos. Então as evidência exteriores da crença no seu sonho são reais e visíveis.

Outro aspecto é a preparação. Alguém certa vez disse: “Se eu tivesse oito horas para cortar uma árvore, eu gastaria seis horas afiando meu machado”. Preparação para um sonho, para o seu destino inclui muitos passos, e entre eles um parceiro de sonho, ou amigo de sonho é ferramenta fundamental. Uma pessoa que não vai te menosprezar pelo tamanho do seu sonho, mas alguém que te motivará e caminhará com você para sua vitória. Procure alguém que te levará além da sua habilidade, que te encorajará mesmo no começo do seu sonho, e te dará força por todo o trajeto.

Seu maior parceiro é Deus. E nessa parceria, você tem responsabilidades e Deus tem responsabilidades. Você não pode controlar Deus, mas você pode procurar o que Ele ama e aquilo que Ele responde e se alinhar com isso.

Apesar de tudo isso, lembre-se que você é o único responsável para fazer seus sonhos se tornar realidade. Existirão pessoas no caminho, pessoas que emprestarão a fé deles ou coragem quando você precisar de um empurrão. Podem existir pessoas que apoiem financeiramente, que dão outros recursos, ou que conectam você a outros que podem te levar aonde você precisa ir. Mas no final, seu sonho é seu sonho e você precisa ter a responsabilidade de possuí-lo para que ele aconteça. Foi assim com William Wilberforce.

William Wilberforce (1759-1833) foi um avivalista Inglês, político, e um líder do movimento de abolição do tráfico de escravos. William era muito doente enquanto jovem e tinha gastado muito dinheiro na compra de votos para ser um membro do Parlamento Britânico. Com 26 anos já no Parlamento ele teve sua conversão que gerou muita mudança em sua vida. Ele ficou conhecido como o “louco metodista” juntamente com George Whitfield e John Wesley. Ele deu sua vida a dois propósitos: abolição a escravidão e reforma da moralidade.

O primeiro passo na abolição a escravidão foi tornar os mercados de escravos ilegais. O mercado de escravos envolvia o transporte de 11 milhões de pessoas, dos quais 1,4 milhões morriam em viagem. Inúmeros outros morreram nas duras condições de trabalho nas plantações de açúcar e algodão em todo o Império e nas Colônias Britânicas.

Embora fosse obvia a situação deste mercado, levou 26 anos para Wilberforce conseguir finalmente aprovar o Ato do Mercado Escravo em 1807. Isso encerrou o mercado de escravos, mas não foi ainda o fim da escravidão. Em 1826 Wilberforce aposentou da vida política por motivos de saúde, mas continuou um ativista em prol da abolição a escravidão. Em 1833, três dias antes da morte de Wilberforce, o Ato de Abolição a Escravidão foi aprovado e se tornou ilegal em todo Império Britânico que outro ser humano fosse escravizado. Após 52 anos de busca, William Wilberforce finalmente realizou seu sonho. Como resultado, o mundo nunca mais foi o mesmo.

Qual seria o custo se ele não tivesse buscado esse sonho? Quando Wilberforce se converteu, ele considerou seguir a vida “ministerial” abandonando todo o seu sonho político. Dois amigos cristãos o motivaram a representar e servir a Cristo no parlamento.

Qual será o custo se você não buscar o seu sonho? Quanto lhe custará se você não viver plenamente o quê Deus o chamou e o criou para ser? Em uma cultura de sonhos, todos exploramos o potencial que temos e vivemos na jornada do destino em Deus. Aceite os convites que lhe são oferecidos para viver plenamente em seu propósito de vida.